Eu tenho 5 contas bancárias e tu também deverias ter. Descobre porquê

Rita
Tenho 5 contas bancárias e não pago comissões bancárias - descobre como

Eu tenho 5 contas bancárias, e entre contas à ordem e de poupança, quero contar-te quais as vantagens em ter cada uma delas e quais os bancos que não cobram comissões bancárias.

A verdade é que uma vez por ano costumava olhar para as minhas finanças pessoais, normalmente a meio do ano (ou mesmo depois das férias). Abria a folha de excel, tentava acompanhar tudo nos extratos do banco (até ao último cêntimo) e a verdade é que pouco tempo durava até que a vontade de desistir tomasse conta de mim. E por isso lançamos este Planner de Finanças Pessoais. Um Planner estratégico com desafios que te vão ajudar a poupar, estruturar os teus investimentos, calcular a tua taxa de esforço, orçamentar as despesas, controlar os teus créditos, gerir as tuas contas bancárias e a estabelecer objetivos mensais.

O meu método de gestão das contas bancárias:

Há vantagens em ter mais do que uma conta bancária? Descobre as razões porque tenho 5 contas e não pago comissões bancárias.

Precisava de algo simples e flexível que conseguisse manter e acabei por criar um sistema para gerir as minhas cinco contas bancárias. Cada uma tem uma letra conforme o seu propósito: uma é a S, outra a E, uma D, a A e por último a conta N. Parece estranho, mas este acrónimo “SEDAN”, ajuda-me a perceber ao que cada conta corresponde, já que significa que tenho uma conta para:

• Sonhos
• Emergências
• Despesas
• Atividades
• Negócio próprio

É uma maneira fácil de me lembrar não apenas para onde o dinheiro vai, mas como devo usar cada conta: assim que recebo o vencimento (sim, enquanto trabalhadora por conta própria sou eu que pago o meu próprio vencimento), a primeira coisa que faço é por de parte dinheiro para investir mensalmente, de seguida destino um valor para as minhas contas poupança e por fim, liquido todas as minhas despesas, tais como a renda da casa ao banco, a conta da água, electricidade, internet, etc.

Acredito que este não seja o método tradicional que poderás ver nos sites e blogs de dicas de finanças, mas foi o que me ajudou a colocar o meu dinheiro em ordem, a investir e a poupar mensalmente. Lembra-te que o melhor orçamento de finanças pessoais é aquele que consegues cumprir e que funciona para o teu estilo de vida!

Acredito que este Planner pode mesmo mudar a forma como irás passar a gerir as tuas Finanças Pessoais e as tuas contas bancárias.  

Planner de Finanças Pessoais - Hey Miga

Vou agora explicar-te como organizo cada uma das minhas contas bancárias:

Sonhos

Esta conta bancária tem como objetivo poupar para a minha lista de desejos. Sejam as minhas próximas férias, ou o objetivo de comprar uma segunda casa. É aqui que coloco as minhas poupanças para grandes objetivos. Esta não é a minha poupança para quando tenho uma emergência, este é o lugar onde consigo poupar para objetivos muito importantes, específicos e para os quais trabalho para conseguir.

Talvez também tenhas o sonho de comprar uma casa, quando comprei a minha primeira casa foi assim que fiz. Divido as minhas contas de poupança entre “Sonhos” e “Emergência” – isto ajudou-me (e muito!) a ficar mais em sintonia com as minhas metas pessoais de poupança a longo prazo. Isto também me motivou a estar mais disposta a colocar de parte este dinheiro todos os meses. Depois de atingir a minha meta principal de poupança na minha conta de fundo de emergência, foi a partir daí que comecei a colocar dinheiro nesta conta de sonhos para atingir os meus objetivos.
Muitas vezes também retiro algum valor desta conta para investir em ações, e o lucro da venda de algumas delas coloco-o de volta aqui (outra parte reinvisto).

Emergência

A minha conta de fundo de emergência é minha conta de poupança e uso-a apenas para acontecimentos inesperados. Tenho sempre um valor que corresponde a seis meses do meu rendimento mensal. No início comecei por colocar 5% do meu vencimento e depois fui subindo essa percentagem todos os meses ao longo do tempo até atingir o valor que defini. Sempre que sai algum valor desta conta, é a primeira também a primeira a receber a reposição do valor. Uso-a apenas com o propósito de emergências, tais como: um pneu furado, uma ida ao dentista que não previ, etc.

Despesas 

Esta conta bancária é a minha conta habitual, à ordem, e não de poupança. É nela que recebo o meu vencimento (que vem transferido da minha conta “Negócio”) e é a partir dela que transfiro dinheiro para as restantes contas. Serve essencialmente para pagar despesas fixas mensais, tais como a renda da casa ao banco, a internet, água, eletricidade e o seguro de saúde e é desta conta que também sai o valor relativo a gastos com supermercado.

Atividades

Aqui é onde “all the magic happens”. É uma conta à ordem destinada aos meus desejos e necessidades. Contribuo mensalmente com uma percentagem do meu vencimento para esta conta. Se quero jantar fora, comprar uns sapatos, ir ao cinema… é desta conta que essas despesas irão sair. Estabeleço um orçamento mensal para estas “atividades” e assim sei que não vou ultrapassar, pois percebo facilmente onde posso reduzir, caso haja essa necessidade.

Negócio

Esta é a conta bancária que uso para tudo o que está relacionado com o meu negócio próprio. Também ela é uma conta à ordem e é desta conta que transfiro o meu vencimento para a minha conta D, de “Despesas”. Quando temos um negócio próprio é fácil cair no erro de “tudo o que é do negócio é meu”, mas a verdade não é bem assim. Quando temos um negócio, grande ou pequeno, há segurança social para pagar, o IVA – que não é nosso mas sim um valor que deve ser entregue ao estado – e outras despesas associadas a qualquer atividade.

Eu prefiro ter tudo bem separado, para que não hajam surpresas. Ouço tantos casos de pessoas que têm negócios próprios e quando recebem a carta da Autoridade Tributária a indicar que vão pagar 10.000€ referentes ao IVA, não sabem como o fazer porque já usaram esse dinheiro para outros fins. Se esse é o teu caso posso dar-te uma dica: cada vez que um cliente te faz o pagamento, põe de parte o valor do IVA que te foi pago. Não o uses para NADA, nem mesmo para assuntos relacionados com o teu negócio. Desta forma, quando chegar o valor para pagar, não vais entrar em desespero!

Comissões bancárias

E se me estás a perguntar: “Com 5 contas não pagas comissões bancárias?”
A verdade é que não, eu não pago qualquer comissão bancária! Deixa-me explicar-te como:

Três das minhas contas são contas à ordem. Neste caso a conta Despesas onde recebo o meu vencimento (e pago despesas) e segunda conta – a do meu Negócio, e a terceira conta, a de Atividades.

Para as duas primeiras contas bancárias escolhi o Activo Bank e o Moey do Crédito Agrícola. Estes dois bancos disponibilizam contas à ordem sem custos de manutenção, não cobram valores pelo cartão de débito, não me obrigam a domiciliar o meu ordenado, não tenho qualquer custo com transferências interbancárias e onde posso ter associadas várias contas poupanças.

Abrir uma conta no Moey são só vantagens:

  • Abrir conta no Moey é grátis e ainda podes receber 10€;
  • Podes abrir conta online em 5 minutos, de forma fácil, cómoda e rápida;
  • Tens acesso ao MBWAY e as transferências não tem custos;
  • Ao abrires conta recebes um cartão de débito físico gratuito e um cartão virtual para fazeres compras na internet em segurança;
  • Sem custos de manutenção de conta;
  • Tens um Iban nacional (algo que pode não acontecer noutros bancos);
  • Podes criar várias poupanças, gratuitas, conforme os teus objetivos;
  • Podes definir um limite de despesas para a tua conta;
  • E ainda dar um “nome” e “categoria” aos teus gastos para uma melhor gestão;
  • A app Moey é excelente – a melhor que já experimentei até hoje;
  • O Moey pertence ao Banco Crédito Agrícola, um um dos maiores e mais sólidos bancos em Portugal com mais de 650 balcões espalhados pelo nosso país.


Para a conta de Atividades uso o OpenBank do Banco Santander Totta, onde não tem quaisquer comissões. À semelhança dos outros dois bancos, posso fazer até 5 levantamentos mensais nas caixas ATM, as transferências interbancárias são grátis e tenho um cartão de débito, também gratuito.

Para as restantes contas, a de Sonhos e de Emergência, eu criei GOALS na app do Moey. É super simples, sem custos, e podes retirar o dinheiro em qualquer momento – vou mostrar-te como fiz:

Moey

Atualmente não considero rentável ter o meu dinheiro “parado” no banco sem o poder movimentar, quando a taxa de juro que oferecem, nas contas poupança, é muito inferior ao que consigo obter se investir parte do meu dinheiro. Por isso, tudo depende da tua estratégia de gestão do teu dinheiro.

QUEREMOS QUE SAIBAS

No Hey Miga damos importância em manter a transparência com quem nos lê.
O conteúdo presente neste artigo é uma partilha com fins meramente informativos, e portanto não constitui aconselhamento profissional de qualquer tipo e não deve ser encarado como uma recomendação financeira.

Total
0
Partilhas
2 comments
  1. Adorei esta organização!
    Trabalho por conta própria e confesso que não tenho esta organização a nível financeiro e, claramente, devia!
    Muito obrigada pelas dicas 🙂

    1. Obrigada Catarina ❤️ Quando comecei a trabalhar por conta própria também não tinha, mas senti essa necessidade. Acredita que vai ser muito benéfico para ti e para o teu negócio. Fico muito feliz por perceber que te poderá ajudar. Um grande beijinho, Rita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigo Anterior
Melhores Brunches no Porto

Melhores Brunches no Porto

Próximo Artigo
Ferramentas essenciais para quem tem um negócio próprio

Ferramentas essenciais para quem tem um negócio próprio

Artigos Relacionados
Total
0
Partilha